O reino de justiça

1Vejam! Um rei reinará com retidão,
e príncipes governarão com justiça.

2Cada homem será como um esconderijo
contra o vento
e um abrigo contra a tempestade,
como correntes de água numa terra seca
e como a sombra de uma grande rocha
no deserto.

3Então os olhos dos que veem
não mais estarão fechados,
e os ouvidos dos que ouvem escutarão.

4A mente do precipitado saberá julgar,
e a língua gaguejante falará
com facilidade e clareza.

5O tolo já não será chamado nobre
e o homem sem caráter
não será tido em alta estima.

6Pois o insensato fala com insensatez
e só pensa no mal:
ele pratica a maldade
e espalha mentiras sobre o Senhor;
deixa o faminto sem nada
e priva de água o sedento.

7As artimanhas do homem sem caráter
são perversas;
ele inventa planos maldosos
para destruir com mentiras o pobre,
mesmo quando a súplica deste é justa.

8Mas o homem nobre faz planos nobres,
e graças aos seus feitos nobres
permanece firme.

As mulheres de Jerusalém

9Vocês, mulheres tão sossegadas,
levantem-se e escutem-me!
Vocês, filhas que se sentem seguras,
ouçam o que vou dizer a vocês!

10Daqui a pouco mais de um ano,
vocês, que se sentem seguras,
ficarão apavoradas;
a colheita de uvas falhará,
e a colheita de frutas não virá.

11Tremam, vocês, mulheres tranquilas!
Estremeçam, vocês,
que se sentem seguras!
Arranquem suas vestes
e vistam roupas de lamento.

12Batam no peito e chorem
pelos campos agradáveis,
pelas videiras frutíferas

13e pela terra do meu povo,
terra infestada de espinhos
e roseiras bravas;
sim, pranteiem por todas
as casas cheias de júbilo
e por esta cidade exultante.

14A fortaleza será abandonada,
a cidade barulhenta ficará deserta,
a cidadela e a torre das sentinelas
se tornarão covis,
uma delícia para os jumentos,
uma pastagem para os rebanhos,

15até que sobre nós o Espírito
seja derramado do alto,
e o deserto se transforme em campo fértil,
e o campo fértil pareça uma floresta.

16A justiça habitará no deserto,
e a retidão viverá no campo fértil.

17O fruto da justiça será paz;
o resultado da justiça será tranquilidade
e confiança para sempre.

18O meu povo viverá em locais pacíficos,
em casas seguras,
em tranquilos lugares de descanso,

19mesmo que a saraiva arrase a floresta
e a cidade seja nivelada ao pó.

20Como vocês serão felizes
semeando perto das águas
e deixando soltos os bois e os jumentos!

1  2  3  4  5  6  

7  8  9  10  11  12 

13  14  15  16  17  

18  19  20  21  22  

23  24  25  26  27 

28  29  30  31  32  

33  34  35  36  37 

38  39  40  41  42 

43  44  45  46  47 

48  49  50  51  52  

53  54  55  56  57 

58  59  60  61  62 

63  64  65  66